Perguntas frequentes

    • O dispositivo para transporte de carga (baú) em Motoneta e Motocicleta não é objeto de nenhuma medida regulatória desenvolvida pelo Inmetro.

      Qualquer dúvida sobre o assunto, incluindo a necessidade ou não da realização de inspeção por Organismo acreditado pelo Inmetro, deve ser encaminhada ao Denatran - órgão executivo do Contran e regulamentador do trânsito no País no link:http://www.denatran.gov.br/.

    • Existe legislação recente que suspende a exigência de autorização prévia para realizar inspeção de veículo recuperado de sinistro, no caso RESOLUÇÃO Nº 649, DE 10 DE JANEIRO DE 2017. Orientar que dúvidas quanto ao procedimento do DETRAN devem ser encaminhadas para o DENATRAN e-mail itl@cidades.gov.br, uma vez que o Inmetro não tem competência para gerenciar os DETRANs.

    • Segundo a Deliberação do CONTRAN nº 78 de 2009, os veículos blindados poderão ser inspecionados por um dos organismos acreditados pelo Inmetro, entretanto, não será foco da inspeção o vidro utilizado na blindagem, uma vez que os mesmos não atendem aos requisitos estabelecidos na norma NBR 9491.

      A lista dos organismos poderá ser obtida através do link: http://www.inmetro.gov.br/organismos/index.asp no item Segurança Veicular - OIC-SV.

    • O Certificado de Inspeção deve ser emitido pelo organismo de inspeção após realização e aprovação do veículo. Contatar um dos Organismos de Inspeção em Segurança Veicular acreditado pelo INMETRO, em seu estado. Após a inspeção o veículo deverá ser vistoriado pelo órgão de trânsito local (DETRAN) atendendo o prazo de 30 dias

      A lista dos organismos poderá ser obtida no link: http://www.inmetro.gov.br/organismos/consulta.asp/ no item Segurança Veicular - OIC-SV.

       

    • Solicitamos entrar em contato com o organismo de inspeção acreditado pelo Inmetro que realizou a inspeção onde poderá obter uma segunda cópia do certificado de Inspeção.

      A lista dos organismos poderá ser obtida no link: http://www.inmetro.gov.br/organismos/index.asp

    • Solicitamos consultar a Portaria Inmetro n.º 91 de 2009. Nesta Portaria, verificar especificamente o RTQ 32 para-choque traseiro. Este documento estabelece os critérios para construção, ensaio, e instalação de pára-choque traseiro de veículo utilizado no transporte rodoviário de produtos perigosos, sendo aplicável às seguintes espécies de veículos: camioneta, caminhonete, caminhão, e rebocados, excetuando-se os veículos com PBT até 4.600 daN com carroçarias incorporadas ao projeto original do fabricante dos veículos.

      Para homologação do para-choque é necessário contatar um dos Organismos de Inspeção de produtos perigosos acreditados, que tem em seu escopo a seguinte denominação: " Parachoque traseiro de veículos rodoviários para o transporte de produtos perigosos - Construção, ensaio e instalação."

      A lista dos organismos poderá ser obtida através do link: http://www.inmetro.gov.br/organismos/index.asp  . No item Produtos Perigosos - OIA-PP

    • Esclarecemos que o sistema eletrônico utilizado pelos organismos de inspeção, no qual o veículo fica bloqueado, foi desenvolvido e é controlado pelo DENATRAN. Neste caso, solicitamos enviar esta reclamação para o e-mail: itl@infraestrutura.gov.br.

    • A portaria Inmetro 30/2004 exige que seja verificado na inspeção: desgaste da banda de rodagem, tamanho e tipo dos pneus, simetria dos pneus e rodas, estado geral dos pneus e estado geral das rodas ou aros desmontáveis.

      O organismo de inspeção pode reprovar o veículo se no mesmo eixo houver pneus com desenhos diferentes, conforme a Portaria Inmetro 30/2004, item 7.3.7.3 Simetria dos pneus e rodas - Critério(s) de reprovação: É motivo de reprovação a constatação da(s) seguinte(s) ocorrência(s), dentre outras previstas em regulamentação específica: Pneus e/ou rodas diferentes no mesmo eixo.

    • Informamos que, de acordo com a Portaria Inmetro 49/10, item 8.1.1 - "a", equipamentos obrigatórios são objeto de inspeção. Portanto, devem ser inspecionados durante a inspeção de segurança veicular. 

      Os equipamentos obrigatórios que devem ser inspecionados estão descritos na Portaria Inmetro 30/2004, item 7.3.1. 

      As portarias do Inmetro encontram-se no link: http://www.inmetro.gov.br/legislacao/

    • Solicitamos verificar o documento DOQ-CGCRE-001 e NIT- DICLA - 011. Estes documentos encontram-se disponíveis no site do Inmetro através do endereço: http://www.inmetro.gov.br/credenciamento/organismos/doc_organismos.asp?tOrganismo=CalibEnsaios

      Qualquer dúvida sobre o conteúdo deste documento, solicitamos entrar em contato diretamente com a DICLA - Divisão de Acreditação de Laboratório, pelo e-mail: dicla@inmetro.gov.br

    • Solicitamos acessar o link: http://www4.inmetro.gov.br/acreditacao/servicos/acreditacao, onde encontram-se disponíveis todas as informações sobre o processo de acreditação de laboratório.

    • Solicitamos acessar o link: http://www4.inmetro.gov.br/acreditacao/servicos/acreditacao, onde encontram-se disponíveis todas as informações sobre o processo de acreditação de laboratório.

    • Solicitamos verificar o documento DOQ-CGCRE-001 e NIT-DICLA 011. Estes documentos encontram-se disponíveis no site do Inmetro através do endereço: http://www.inmetro.gov.br/credenciamento/organismos/doc_organismos.asp?tOrganismo=CalibEnsaios

      Qualquer dúvida sobre o conteúdo deste documento, solicitamos entrar em contato diretamente com a DICLA - Divisão de Acreditação de Laboratório, pelo e-mail: dicla@inmetro.gov.br.
       

    • Favor procurar um laboratório acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) disponível no link: http://www.inmetro.gov.br/laboratorios/rble/ . 

      A busca pelo laboratório deve ser feita pelo campo "Palavra a ser procurada".

      Estas ferramentas de busca permitem encontrar os laboratórios acreditados por meio de determinados parâmetros padronizados, quais sejam o nome e o número de acreditação do laboratório, local, modalidade de acreditação, classe de ensaio e área de atividade. Estão disponíveis ainda dois mecanismos de pesquisa no texto do escopo de acreditação, um que utiliza uma ferramenta elaborada pelo Inmetro e outro que usa a pesquisa avançada usando a ferramenta Google. 

      Gostaríamos de esclarecer que o escopo de acreditação de um laboratório de ensaio é definido pelo laboratório e aprovado pela Cgcre. A Cgcre tem regras gerais para padronização destes escopos, entretanto o laboratório tem liberdade para descrever seu escopo de diferentes maneiras, conforme suas necessidades particulares. As ferramentas de pesquisa permitem busca diretamente no texto do escopo. Como o texto do escopo pode variar de um laboratório para outro, para o mesmo ensaio ou produto, esta busca no texto do escopo pode, eventualmente, deixar de identificar algum laboratório que seja acreditado para realizar um determinado ensaio em um produto particular. Por essa razão é importante que sejam feitas pesquisas utilizando diversas palavras e/ou números de normas bem como seguir as orientações fornecidas na tela nas ferramentas de busca.

      OBS.: Os custos dos ensaios são pagos pelo solicitante do serviço e os valores devem ser verificados diretamente com os laboratórios. 
       

    Filtro