Perguntas frequentes

    • Informamos que quando a venda do produto “pedra” é realizada como venda direta ao consumidor com a utilização de um carrinho de obra como padrão de medida, não há regulamentação técnica metrológica por parte do Inmetro.
      Não há critérios e tolerâncias para esta relação comercial, uma vez que não se trata de um produto pré-embalado. Vários fatores podem influenciar na capacidade volumétrica de um "carrinho de pedra”.
      Normalmente, na venda de “pedra” é feito esse tipo de correspondência entre um metro cúbico e a capacidade de "x" recipientes de volume conhecido, pois existe uma dificuldade prática em fazer a medição exata de um metro cúbico de pedra.
      Vale lembrar que o comerciante tem a liberdade para estabelecer o preço de uma determinada quantidade de mercadoria da forma que desejar. Entretanto, ele deve sempre fornecer a quantidade a que se propôs.
      Caso o consumidor se sinta prejudicado, sempre há a alternativa de buscar outro fornecedor, como em qualquer relação de consumo, ou então, buscar apoio de algum órgão de defesa do consumidor.
       

    • Solicitamos verificar o texto do Sistema Internacional de Unidades de Medidas, disponível no site do Inmetro através do link: http://www.inmetro.gov.br/inovacao/publicacoes/si_versao_final.pdf

    • As verificações metrológicas tem por objetivo constatar a conformidade com o modelo aprovado, bem como verificar se os instrumentos cumprem com os erros máximos permitidos, além de observar as marcas de verificação e plano de selagem. A validade da verificação é de 1 (um) ano, conforme estabelece o item 11.1 do Regulamento Técnico Metrológico, Portaria do Inmetro nº 236 de 1994.

    • A verificação das balanças ocorre uma vez ao ano e é válida de 1º de janeiro até 31 de dezembro do ano indicado na etiqueta. No entanto, por razão do cronograma de visitas, os fiscais podem passar em qualquer mês do ano.
      Pode acontecer por exemplo, uma visita em dezembro e outra logo em janeiro do ano seguinte. Mas fica sempre assegurado que a validade da vistoria feita em janeiro ou em qualquer mês de um ano será até dezembro do ano subsequente.
       

    • Favor encaminhar demanda relatando o problema no acesso para a equipe de suporte ao Portal de Serviços do Inmetro nos estados, através do e-mail: suportepsie@inmetro.rs.gov.br

    • Informamos que os instrumentos medidores de velocidade e os sistemas automáticos não metrológicos de fiscalização de trânsito (SAnMFT) possuem regulamentações técnicas distintas, que são, respectivamente, a Portaria Inmetro nº 544/2014 e a Portaria Inmetro nº 372/2012. Estas regulamentações estabelecem mecanismos de controle  e requisitos técnicos específicos voltados para que cada equipamento cumpra suas funções corretamente.  Em ambas as regulamentações não há nenhum impeditivo para que um mesmo instrumento execute funções metrológicas e não metrológicas.

      Considerando que ambos instrumentos são utilizados para fiscalização do trânsito, é comum que haja necessidade de monitorar em um mesmo local tanto o excesso de velocidade como infrações não metrológicas. Desta forma, um único instrumento é usado para monitoramento das 2 funções, a metrológica e a não metrológica, pois do ponto de vista físico, os instrumentos se utilizam da mesma estrutura e componentes (poste, câmeras, sensores, etc...). Porém, internamente, existem placas eletrônicas e softwares específicos para execução de cada uma das funções, de forma independente, sem que uma interfira na outra. Todas essas questões são analisadas pelo Inmetro antes da autorização para uso do instrumento com base nos requisitos de cada regulamentação.

    • As informações referentes a Material de Referência e Material de Referência Certificado estão disponíveis no link http://www.inmetro.gov.br/metcientifica/mrc.asp

      No link acima é possível consultar os materiais disponibilizados e, caso haja interesse, solicitar a aquisição através de formulário.

    • Favor entrar com contato com o Apoio Dimci, através do e-mail: samci@inmetro.gov.br

      Favor informar:
      • Dados cadastrais (razão social/nome, CNPJ/CPF, endereço completo, complemento, bairro, cidade, telefone fixo e nome do solicitante);
      • Especificar o item (quantidade, descrição do item, modelo, fabricante e identificação).

    • Solicitamos verificar a base da Rede Brasileira de Calibração - RBC onde consta a lista dos laboratórios acreditados pelo Inmetro, através do link: http://www.inmetro.gov.br/laboratorios/rbc/

    Filtro