Presidente do Inmetro e Governador de Santa Catarina discutem incentivo de investimento no EstadoAngela Flôres Furtado falou sobre o papel do Inmetro na promoção do desenvolvimento econômico do País.

O estímulo ao investimento em Santa Catarina e a manutenção do controle de qualidade dos produtos oferecidos ao consumidor pautaram uma reunião entre a presidente do Inmetro, Angela Flôres Furtado, o governador Carlos Moisés e o presidente do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro/SC), Rudinei Floriano.

 

 
A presidente do Inmetro falou sobre a preocupação do Governo Federal em estimular a atividade econômica. De acordo com ela, há normas em vigência que não têm mais aplicação nos dias atuais e outras que poderiam ser unificadas para simplificar. "Quando houver investidores que queiram criar novos produtos, o Estado de Santa Catarina pode contar com a gente para garantir maior agilidade. O fato de o Inmetro estar dentro do Ministério da Economia tem uma razão de ser, que é promover o desenvolvimento econômico", disse.

O governador reforçou a importância desse estímulo. "O Estado deve ser fomentador do investimento, sem perder a autoridade na fiscalização, obviamente, mas oferecendo segurança jurídica para que o investidor não leve os projetos para outros lugares. Não podemos inibir o mercado criando entraves excessivos", afirmou.  

O presidente do Imetro/SC também endossou a preocupação em simplificar os procedimentos e normas para não inibir investimentos em Santa Catarina. "Sei bem o que passa o empreendedor e as dificuldades que ele tem. Estamos trabalhando no sentido de ter um núcleo para prestar um apoio, seja para dar um encaminhamento e fazer uma explanação das normas a fim de ver se é possivel adequar o produto dele ou até mesmo se o produto é tão inovador que precise de uma nova norma", comentou Floriano.

Padronização nacional

Angela também propôs uma padronização dos órgãos delegados do Inmetro nos Estados. Procedimentos e incentivos aos servidores baseados na produtividade estão entre as ações previstas.
 

 

O convênio da União com o Imetro/SC encerra em novembro deste ano e esses temas estarão em discussão para a renovação. Os recursos para a manutenção das autarquias estaduais são todos originários do Inmetro. "Como temos que prover confiança ao consumidor final, é muito importante uma padronização", declarou. As questões serão analisadas pelo Governo de Santa Catarina.
 

 

Com informações do Governo de Santa Catarina