Pesquisador do Inmetro é premiado pelo Instituto Nacional de Metrologia dos EUA

O pesquisador da Diretoria de Metrologia Científica e Tecnologia, Werickson Rocha, foi o vencedor do MML Accolade 2019, premiação oferecida pelo Laboratório de Medição de Materiais (MML) do Nist, órgão congênere ao Inmetro nos Estados Unidos, a pessoas e equipes que realizam trabalho exemplar em áreas de interesse estratégico da unidade. É a primeira vez que um pesquisador do Inmetro ganha o prêmio. 
 
Rocha venceu a categoria Parcerias Estratégicas, por ter estabelecido uma equipe mutidisciplinar, formada por pessoas de cinco países, para realizar pesquisas de metrologia em diferentes áreas. O projeto envolveu representantes do Inmetro, do Nist e de várias universidades europeias, que além de receberem alunos, ministraram cursos em diversas instituições de ensino e pesquisa.
 
O programa proporcionou uma oportunidade para intercâmbio científico e colaboração futura entre todos os participantes e permitiu o aprimoramento das capacidades das instituições envolvidas nas principais áreas programáticas metrológicas e de análise de dados. “As ações permitiram que organizações dos diferentes países participantes trabalhassem juntas, desenvolvendo, compartilhando e transferindo as melhores práticas e abordagens inovadoras nos campos da metabolômica, petroleômica, metalômica clínica, metrologia para padrões de pH, alimentos e segurança e autenticação de produtos naturais”, explicou o pesquisador. As atividades realizadas estão alinhadas com as missões do Nist e do Inmetro na promoção da inovação e da competitividade industrial. 

Aryefato recebido como premiação
O Artefato do MML Accolade de 2019 representa a importância prática da matemática nas realizações do MML e em sua conexão com a sociedade. As engrenagens logarítmicas rotativas duplas simbolizam o movimento e o trabalho coletivo. As engrenagens foram impressas em 3D e as bases de madeira suspensas foram criadas por Matt Staymates do MML.


O trabalho resultou em avanços importantes em cinco projetos do Nist e do Inmetro: 1 - Alimentos e produtos agrícolas: caracterização e autenticação; 2 - Petroleômica: Avaliação da adequação de combustíveis alternativos; 3 - Avanços nas medições de pH para aplicações no mundo real; 4 - Metalômica Clínica e Especiação Química em Sistemas Biológicos; 5 - Ferramentas de qualidade de dados para diagnóstico metabólico e clínico. 

Dessa forma, essas ferramentas e conhecimento gerados já estão sendo implantadas no Brasil por meio da atuação do Inmetro como suporte às atividades científicas e industriais. O conhecimento obtido no projeto denominado petroleômica poderá ser aplicado, por exemplo, na interpretação de big data para dar insights ao desenvolvimento da produção de óleo e gás no pré-sal. 

 “Ao descrever os desafios e as realizações da colaboração esperamos que o conhecimento e a experiência adquiridos beneficiem outros institutos e universidades envolvidos em projetos de transferência de tecnologia. Além disso, os estudantes e pesquisadores podem usar o conhecimento obtido nessa cooperação para aumentar a aplicação da metrologia em seus países”, avaliou Werickson.