Inmetro simplifica informações sobre eficiência de máquinas de lavar por meio de programa inédito de etiquetagem por desempenho geral

As informações sobre desempenho das máquinas de lavar agora serão exibidas de forma mais simples e clara. Para melhor orientar o consumidor e facilitar a comparação entre produtos disponíveis no mercado, as lavadoras passarão a apresentar, na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence), o conceito de “desempenho geral”, resultante das avaliações de eficiência energética, eficiência de lavagem, eficiência de centrifugação, quando aplicável, e consumo de água, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Inmetro. Trata-se do primeiro programa de etiquetagem global de que se tem notícias no mundo.
 
“A intenção é incentivar o aprimoramento dos produtos, com informações úteis que levem o consumidor a optar por aquele que melhor atenda às suas necessidades. Eliminamos dados técnicos da nova etiqueta, facilitando o entendimento pelos usuários”, destacou o diretor de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Gustavo Kuster. “A máquina que estiver no mercado como A será vista como o equipamento que mais  economiza energia, mas que também lava melhor; consome menos água e que melhor tira a água da roupa”, complementa Kuster.
Máquinas de lavar roupas tinham seu desempenho avaliado em relação à eficiência energética, centrifugação, lavagem, consumo de água e segurança elétrica.  Agora, as etiquetas, mais simples, passarão a apresentar graduações de 'A' a 'E', sendo 'A' o nível que representa o melhor desempenho global.

Fazem parte do regulamento lavadoras com capacidade inferior ou igual a 18kg, nos seguintes modelos: semiautomáticas, automáticas e automáticas com velocidade única. A portaria não contempla as máquinas comerciais ou industriais. 


Fabricantes (nacionais e importadores) terão prazo de 12 meses – a partir da data da publicação da Portaria Inmetro nº 170, publicada em 5 de abril de 2019 - para se adequarem às novas regras. Após 36 meses, somente poderão ser vendidos no comércio produtos que já ostentem a nova etiqueta. A apresentação de produtos não conformes após o fim dos prazos estará sujeita às penalidades previstas na lei.