Inmetro convida para a revisão do Cerflor (Programa Brasileiro de Certificação Florestal)

O Programa Brasileiro de Certificação Florestal (Cerflor) foi lançado pelo Inmetro, em 2002, com o objetivo de promover o manejo florestal sustentável e avaliar a rastreabilidade da origem da matéria-prima na cadeia de custódia de produtos de base florestal, permitindo que consumidores considerem critérios de sustentabilidade na sua decisão de compra e que produtores madeireiros e de papel/celulose demonstrem o atendimento aos mesmos critérios. Trata-se de um programa de certificação voluntário, que atesta que o empreendimento administra o manejo de florestas em conformidade com requisitos ambientais, sociais e econômicos alinhados aos cinco princípios do programa.

O programa conta com o reconhecimento do PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification), sendo o Inmetro o organismo membro do PEFC no Brasil. O PEFC é o maior sistema de certificação florestal mundial, com cerca de 50 esquemas nacionais reconhecidos e mais de 300 milhões de hectares de floresta certificada.

O Cerflor foi reconhecido pelo PEFC em 2005, o que assegura a coerência do esquema com as exigências internacionais, promovendo a competitividade do setor produtivo brasileiro e o acesso a mercados.

Atualmente, o Cerflor possui cerca de 30 empresas/propriedades com manejo florestal certificados, representando atualmente 4,2 milhões de hectares e 40 empresas com cadeia de custódia certificada.

Mais detalhes sobre o Cerflor podem ser acessados em: http://inmetro.gov.br/qualidade/cerflor.asp

COMO PARTICIPAR DO PROCESSO DE REVISÃO:

Iniciado em 14 de novembro de 2019, o processo de revisão do Cerflor engloba a revisão das normas de manejo florestal (ABNT NBR 14789 e ABNT NBR 15789) pela ABNT/CEE-103 (Comissão de Estudo Especial de Manejo Florestal), já em curso, e a revisão dos Requisitos de Avaliação da Conformidade (Portarias Inmetro n.º 547, de 25 de outubro de 2012 e  n.º 512, de 16 de outubro de 2012) pelo Inmetro.

A revisão é necessária, uma vez que as boas práticas de normalização preveem revisão das normas periodicamente, e também para que o Cerflor mantenha seu reconhecimento pelo PEFC.

As partes interessadas participantes já contam com associações de produtores, universidades, órgãos de governo, certificadoras e ONGs.

Convidamos mais atores a contribuírem com o processo, principalmente:

• proprietários florestais;

• empresas e indústrias da área de papel, celulose, madeireira, gráficas (preferencialmente por meio de suas associações);

• povos indígenas (por meio de representantes de suas comunidades);

• organizações não-governamentais (ONGs);

• comunidade científica e tecnológica; e

• trabalhadores (por meio de seus sindicatos).

Os interessados podem enviar solicitação de participação por meio do e-mail: cerflor@inmetro.gov.br, identificando no assunto: "Participação revisão Cerflor".