Novos MRC disponíveis: tereftalato de dimetila e dimetilsulfona

O Inmetro está produzindo um conjunto de materiais de referência certificados (MRC) de pureza elevada para serem utilizados em ensaios de ressonância magnética nuclear quantitativa (RMNq) como padrões internos e calibrantes para referências eletrônicas. Os dois primeiros, já disponíveis para aquisição, são o tereftalato de dimetila (link para http://www.inmetro.gov.br/metcientifica/mrc-descricao/mrc-8784.asp) e a dimetilsulfona (link para http://www.inmetro.gov.br/metcientifica/mrc-descricao/mrc-8783.asp)

Nos próximos meses serão disponibilizados outros dois MRC destinados a RMNq: ácido maleico e biftalato de potássio. Além de ensaios de RMNq, todos esses materiais podem ser usados em outras análises que demandam padrões de alta pureza.

Os lotes de cada substância candidata à certificação foram submetidos a diversos estudos para comprovar que são homogêneos e estáveis. Além disso, seus valores de pureza foram caracterizados por abordagens independentes como RMNq, balanço de massas (método baseado na quantificação de todas as impurezas presentes no material), diminuição do ponto de fusão (determinada por calorimetria exploratória diferencial – DSC) e titulação coulométrica, dependendo do caso. Todos esses estudos são necessários para garantir o rigor dos valores certificados, já que esses materiais estão no topo da hierarquia metrológica e serão utilizados para dar rastreabilidade a resultados de ensaios subsequentes.

Um guia para obter resultados rastreáveis ao Sistema Internacional de Unidades (SI) por RMNq foi preparado pelo Inmetro e está disponível em http://www4.inmetro.gov.br/sites/default/files/media/file/calibracao_rmnq_guia_inmetro_2019.pdf