Inmetro alerta para o recall do ar condicionado Multisplit Inverter comercializado pela Spring

A Spring Carrier está promovendo a campanha de recall para o ar condicionado Multisplit Inverter, modelo 38LVBA18C5, com o objetivo de substituir o cabo de conexão do motor do aparelho. De acordo com a empresa, a troca se faz necessária devido à possibilidade de superaquecimento, o que pode ocasionar risco de incêndio na unidade externa.

O chamamento é voluntário e foi comunicado à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) no início do mês. O consumidor que adquiriu o aparelho poderá entrar em contato com a fabricante por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor. O andamento da campanha poderá ser feito por meio do portal de recall do Ministério da Justiça e Segurança Pública (justica.gov.br/recall ou pelo telefone (61) 2025-3170.

Ocorrências no exterior

A Spring Carrier é uma das maiores fabricantes e importadoras de aparelhos de ar condicionado da América Latina e negociou o Multisplit Inverter para ser comercializado no Brasil. No documento enviado à Senacon, a empresa relata ter tomado conhecimento de que houve alguns incidentes com aparelhos de ar condicionado similares no Canadá e nos Estados Unidos. Em alguns casos, o componente do motor do aparelho apresentou falhas que podem levar partes da unidade externa a queimar.

Segundo a empresa, tais incidentes não se repetiram em outros países. Investigações realizadas até então resultaram em teorias não verificadas, inclusive sugerindo que os incidentes podem estar limitados a localidades que passam por ciclos de condições climáticas de frio extremo.

A empresa informa estar investigando se há algum risco de os incidentes ocorridos nos EUA e no Canadá se repetirem no Brasil e se os aparelhos importados e comercializados no país apresentam alguma nocividade ou periculosidade aos consumidores brasileiros.

Cabe destacar que o Inmetro, por meio de sua divisão de Vigilância comunicou o recall da Spring à Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ-I) para que sejam tomadas medidas de fiscalização para a retirada do produto do mercado nacional, caso seja encontrada alguma unidade à venda.